Tele-Atendimento:
(62) 3223-3943
E-mail:
contato@simego.com.br
Atualize
seus dados

Associe-se
ao Simego

2ª Via
boleto

Perguntas
Frequentes




Eleições Municipais

O Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (SIMEGO)  destina este espaço para a apresentação dos candidatos à Prefeitura de Goiânia e suas propostas para área da saúde.
Apresentamos também os candidatos médicos ao cargo de vereador e suas propostas. O objetivo desta ação é contribuir para o processo democrático, além de atender uma reivindicação da categoria, para que a classe médica possa conhecer os candidatos e  votar em representantes da profissão no legislativo municipal.

 

Conheça  Carta Proposta  que está sendo entregue aos candidatos à prefeito de Goiânia e Aparecida de Goiânia. A pauta foi retirada pela categoria durante Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada pelo SIMEGO. 

 

Conheça  Carta Proposta  que está sendo entregue aos candidatos aos demais candidatos à prefeito dos municípios goianos. A pauta foi retirada pela categoria durante Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada pelo SIMEGO. 

 

Selecione a região:

Candidatos - Capital

Vereadores
Prefeitos




Adriana Accorsi - PT

Propostas para área da Saúde:

PREVENIR É O MELHOR REMÉDIO

Ampliar a ESF com a implantação de mais equipes e garantir atendimento básico de saúde a toda população, construindo mais UBS e reforma das unidades existentes;

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS

MAIS SAÚDE

Melhorar o atendimento em saúde visando torná-lo ágil, resoluto e humanizado por meio das seguintes ações:

• Ampliação da rede de urgência e emergência de Goiânia com a construção de Unidades de Pronto Atendimento (UPA) em cada uma das regiões da cidade;

• Ampliação e reforma dos CAIS e CIAMS visando o atendimento ambulatorial, bem como funcionamento 24 horas dos mesmos;

 • Ampliação de leitos clínicos, UTI’s e cirurgias eletivas em hospitais da rede SUS

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS

MAIS ATENDIMENTO A MULHER

Ampliar a atenção à saúde da mulher e da criança recém-nascida com a construção de mais unidades de maternidades no mesmo padrão do “Dona Iris”. Visa a humanização do atendimento e a redução das taxas de mortalidades infantil e materna em todas as regiões da cidade.

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS

 HOSPITAL PEDIÁTRICO DE GOIÂNIA

 Construir/Implantar o Hospital Pediátrico com leitos de UTI para suprir a demanda por vagas hospitalares de atendimento em saúde da criança na cidade.

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS

SAÚDE ITINERANTE

Adquirir e equipar uma unidade móvel para atendimento de saúde prioritário nos finais de semana nos bairros e regiões; Dotar uma unidade móvel com gabinetes e equipamentos para atendimento odontológico e oftalmológico no Programa Saúde na Escola.

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS

 BEM ESTAR ANIMAL

Implantar políticas de bem estar animal visando proporcionar atendimento veterinário, controle de zoonose e adequação de espaços públicos para abrigar os animais de estimação e de rua.

• Fonte de Recurso: Próprios/PPP

CUIDAR DO IDOSO

Implantar políticas de atenção a saúde do idoso com ações de prevenção como incentivo atividade física nas praças, parques e academias ao ar livre com acompanhamento de profissionais de educação física e de saúde. O projeto inclui o Programa de Atendimento Domiciliar ao Idoso iniciando com 05 equipes multidisciplinar.

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS

Coligação: Goiânia Vida e Paz Plano de Governo 16

 VIDA NOVA

 Garantia assistência para as populações de ruas com a adequação de espaço para abrigo, incluindo a família e políticas de acolhimentos. O projeto abrange um Ambulatório Móvel para atender a população dotada de equipe multidisciplinar (assistente social, psicólogo, enfermeiro e médico).

• Fonte de Recurso: Próprios/FMS/SUS/FMAS

CUIDAR DA MULHER

 Fortalecer o espaço de acolhimento com equipe multidisciplinar e formação adequada para a mulher vítima de violência familiar. Assegurar a capacitação profissional e inserção no mercado de trabalho.

 • Fonte de Recurso: Próprios/FMAS

INCLUSÃO

Ampliar as políticas afirmativas de diversidade, com ações transversais que promova a autonomia, afirmação de direitos e inclusão social em relação às mulheres, negros, população LGBTs e pessoas com deficiência.

• Fonte de Recurso: Próprios/FMAS

 

Delegado Waldir - PR

Propostas para área da Saúde:

· Reativar e padronizar as Unidades de Saúde.

· Implantar tecnologia e garantir excelência no atendimento médico e farmacêutico ao cidadão.

· Reativar e ampliar os Postos de Saúde da Família.

 · Criação do Hospital Ortopédico Municipal.

 · Criação do Hospital da Criança.

· Criação do Hospital do Idoso.

 · Construção da sede própria do SAMU e sua descentralização.

· Atuação conjunta com os demais municípios que compõem a Região Metropolitana de Goiânia, no sentido de apoiar a organização do setor de saúde, focando na expansão de serviços de média complexidade e fortalecimento de atenção básica resolutiva local.

· Fortalecer, através de políticas públicas, a Medicina Primária, com controle de vacinação e medidas sanitárias, utilizando-se da prevenção como melhor remédio.

· Dotar as Unidades de Saúde com pediatras e ginecologistas para atendimento 24 horas.

 · Humanização do atendimento aos pacientes, com redução do tempo de espera pela consulta.

· Aumentar a rede de hospitais credenciados ao SUS para distribuição em atendimentos especializados.

· Aumentar a rede de laboratórios credenciados para ampliar o atendimento na realização de exames clínicos.

· Valorização profissional: melhorar as condições de trabalho de médicos, enfermeiros e demais profissionais de saúde.

 · Combate ao uso e abuso de drogas e bebidas, com ampliação do atendimento psicossocial.

· Ampliação da assistência especializada em odontologia.

· Realização de campanhas de vacinação de animais para controle de zoonoses.

Flávio Sofiati - PSOL

Propostas para área da Saúde:

1- Fortalecer o SUS: Priorizar a atenção básica, saúde preventiva e ambulatorial, e combater as terceirizações, equipar e ampliar Cais`s e CIAMAS`s CAPS´s criando laboratórios próprios da Prefeitura. É preciso também universalizar o atendimento da saúde das famílias, aumentando as equipes de “Saúde das Famílias”. Ademais, aumentar o número de médicos, como também dos demais profissionais nas áreas técnicos, como enfermeiro/as, técnicos de enfermagens, nas urgências e emergências, e atendimento ambulatórias, além de melhorar a infraestruturas dos prédios e fazer aquisição de novo equipamento hospitalares; ampliar as equipes dos consultores de Ruas, com formação uma rede social pautada em parcerias, ações integradoras, intersetoriais, para promoção da saúde integral da população adulta que vive em situação de rua, visando construir a emancipação destas pessoas.

2 - Criar a figura de uma equipe de médico de reserva: Uma equipe multidisciplinar ficará de plantão para dar suporte nas emergências em caso de falta de médico ou em caso de acidentes graves em que envolva muitas pessoas feridas. Mesmo nos casos de superlotação nos cais, estes médicos serão convocados e se deslocaram de imediatos locais para do suporte até que desafogue as emergências, e também para substituir os clínicos gerais em caso de falta, para que os pacientes não tenham que voltar sem atendimento e para diminuir o tempo de espera.

3 - Aumentar o número de especialistas na rede de saúde: Equipar todos os Cais`s e CIAMES´s, CAPS`s com farmácias que funcionem 24 horas. Fazer, também, novos concursos para médicos e servidores, nas areas técnicas e administrativas além de construir UPAS nas regiões da Cidade em convênio com Governo Federal. É preciso também aumentar o número de leitos nas Maternidades Municipais Dona Iris e Nascer Cidadão, mas também construir outras e geri-las pela administração direta;

4 - Construção de um Hospital Municipal: O objetivo da construção desse hospital é de aumentar o número de leitos e de especialistas na capital para melhorar o atendimento à população;

5 - Fortalecer e ampliar o programa de Saúde Bucal: Fortalecer o programa Sorriso Feliz, contratando mais profissionais da área de odontologia, em número suficiente para atender a demanda da população e fazer agendamento pelo “Tele Consulta”. É necessário criar uma equipe, móvel eu espécie de consistório, móvel, para fazer atendimentos nas escolas municipais e estaduais, nos bairros. Ademais, fortalecer as equipes de combate as endemias, como dengue, leptospirose, etc., além de incluir e ampliar a quantidade de equipes de saúde bucal nas Unidades Básicas de Saúde do município, de forma a garantir o acesso e as políticas de promoção e prevenção odontológicas, como o atendimento de gestantes e de crianças em suas instituições educacionais.

6 - Construir clínicas veterinárias públicas: Existe um grande número de animais domésticos, principalmente caninos e felinos, criados pela população. A maioria não tem condições econômicas de pagar uma clínica particular para atender seus animais em casos de doença e acidente. Dessa forma, a clínica veterinária pública fará o atendimento desses animais. Além de o atendimento em caso de acidentes e doenças, também, faremos campanha preventiva de controle de zoonose nos animais, procuraremos uma parceria com o Hospital Veterinário da Universidade Federal de Goiás para atender os casos mais graves e que já realiza tais serviços por meio de cobrança taxas mais acessíveis. A meta a médio prazo é construir um Hospital Veterinário Municipal.

7 - Montar um Departamento de Manutenção Predial e de Engenharia Clinica, vinculada a Secretaria de Saúde: Com uma equipe técnica multi profissional, com objetivo de fazer manutenção preventiva e corretiva em todos os prédios e equipamentos hospitalares, utilizados na estrutura da Rede Municipal de Saúde. Com isso diminuiremos ao máximo as terceirizações, pretendemos baixar os custos com conserto dos aparelhos e eliminar a figura dos trabalhadores terceirizados. Montaremos uma Manutenção / Laboratório técnico, para teste e consertos dos aparelhos. Com uma equipe fixa e uma outra móvel, para fazer vistorias preventiva e corretivas nos Cais, Caps, UPA,s. etc.

8 - Criar unidades básicas de saúde capacitadas para acolher as mulheres gestantes, antes e depois do parto, prestando informação, métodos de anticoncepção. Construir espaços que reúnam as mulheres com o intuito de informar, instruir sobre a amamentação. Psicólogos para atender as mulheres gestantes no pré-natal, principalmente aquelas em situações frágeis.

9 - Combater o tratamento rude e mesmo violento por parte de médicos e profissionais da saúde com as mulheres, principalmente as adolescentes grávidas no momento do parto. A violência obstétrica está presente em praticamente todos os 17 hospitais, e isso é algo que precisa ser combatido levando informação para as famílias e acolhendo as denúncias feitas, já que constantemente as mulheres são culpadas e responsabilizadas pela gravidez e pelos riscos que podem ocorrer no parto.

10 - O pós-parto e a reintegração das mulheres no trabalho precisam ser repensados. Proposta: ter mais psicólogos nos postos de saúde. Prioridade para a atenção primária à saúde, mulheres assistidas em casa, pensando principalmente no papel da saúde da família, preventiva.

11 - Pretendemos priorizar a construção do Banco de Leite municipal, o qual fortalece a humanização e o cuidado à criança, prolongando o período de amamentação e gerando diversos benefícios para seu desenvolvimento. Conjuntamente a isso, a rede de cuidados do município, por meio da atenção primária, seria a organizadora das demandas do Banco de Leite.

12 - Em conformidade com a perspectiva de o parto humanizado construir mais casas de parto para atender as mães que não tem apoio da família e minorar as dificuldades que enfrentam durante e após a gestação.

13 - Dentro do processo de humanização do parto nas maternidades e hospitais vinculados ao SUS, lutamos pela criação de aparato legal que permita a entrada e participação das doulas junto às equipes de parto normal. Com relação a lei das doulas que em Goiânia que já está aprovada, a meta agora é efetivá-la, já que as doulas são barradas nos hospitais. Proposta: buscar apoio da câmara e do prefeito para fiscalização da lei, para que seja cumprida. Criação de um cadastro municipal para as doulas.

14 - Apoiar a lei dos acompanhantes de 2005, que ainda não foi colocada em prática efetivamente.

15 - Desenvolver práticas interfuncionais nos postos de saúde integrando acupuntura, psicologia e fisioterapia.

16 - Em conformidade com a perspectiva de o parto humanizado construir mais casas de parto para atender as mães que não tem apoio da família e minorar as dificuldades que enfrentam durante e após a gestação.

17 - Oferecer métodos contraceptivos de longa duração para os adolescentes e realizar trabalho de conscientização junto aos jovens em relação às DSTs como o HIV e o HPV. 18 - Ampliar e incentivar a criação de academias de saúde, de forma a democratizar a promoção de saúde, por meio de atividades físicas, em locais que possibilitem o acesso ao conjunto da população.

19 - Reativar, capacitar e expandir o Centro de Referência Diagnóstica e outros centros de exames complementares com execução própria do município, de 18 forma a abranger a demanda populacional do município, com o objetivo de focar em uma saúde centrada na pessoa, e não no lucro do mercado da doença.

20 - Implantar, conforme diretrizes do SUS, o Centro de Referência em Saúde do Trabalhador em Goiânia, com a missão de promover ações direcionadas ao atendimento integral dos trabalhadores vítimas de doenças e agravos ocupacionais, com o objetivo de reabilitação física e mental e realização de práticas educativas, além de produzir diagnóstico de morbimortalidade da população trabalhadora.

21 - Estabelecer a Humanização como um dos eixos estruturais da gestão da política de saúde, através de investimento na valorização do trabalhador, incentivando a sindicalização, com formação, centros de estudos, criando protocolos de atendimentos, educação permanente com reuniões, cursos, melhorias das condições de trabalho com concursos públicos, organização no abastecimento de medicamentos e insumos, espaço pra descanso, armários de segurança, criar programa "Cuidando de quem cuida" com ginástica laboral, práticas integrativas e complementares, reeducação alimentar, passeios familiares, feiras de talentos, desta forma, motivando o vínculo do trabalhador, com o SUS, e com o usuário, aumentando a responsabilidade, mas que resulte no maior prazer, satisfação, e envolvimento com o trabalho.

22 - Estabelecer um dialoga com sindicato da categoria, para construir um plano de trabalho, com objetivo de construir uma agenda com vista ao atendimento das reivindicações da categoria dentro da evolução do orçamento.

23 - Trabalhar de forma integrada com e a Educação criando escolas promotoras de saúde, reconhecendo-as como espaço de fortalecimento do SUS, de problematização dos processos de saúde, adoecimento, cura e cuidado, tendo como base a pessoa e seu desenvolvimento ao longo de sua vida, a identificação social, política, cultural, formando cidadãos críticos e participativos conhecedores da importância da participação social para a conquista do direito a saúde.

24 - Estimular o fortalecimento do controle social pela sugestão de eleição direta dos conselheiros gestores e conselheiros do seguimento dos usuários de todas as unidades básicas de saúde existente no município, realizado cursos de formação através de parcerias com as universidades públicas, com ação dialogada com o conselho municipal de saúde, pois entendemos que sem informação a população perde seu reivindicatório.

24 - Realizar plenárias mensais de saúde em toda a rede, prestando conta para a população de todo atendimento ocorrido, que gastou o que foi feito, e o que não feito de acordo com o decidido pelo conselho.

(Precisa melhorar a ideia surgiu, começamos a fazer isso na época do Darci, mas depois parou) 19.

25 - Priorizar as estratégias de amplitude populacional como promoção de saúde e prevenção de doenças, como a redução do consumo de sal em estabelecimentos comerciais e a inclusão de kits de saúde bucal para crianças em instituições públicas e filantrópicas de ensino.

Francisco Jr - PSD

Propostas na área da Saúde:

 48. Otimização da gestão da rede de saúde e revitalização de sua infraestrutura

49. Promoção de atendimento mais humanizado tanto ao paciente quanto aos acompanhantes 50.Valorização, formação e alocação dos profissionais da saúde pública.

 51. Ampliação e aprimoramento da rede de urgência articulando-a com outras redes de atenção

52.Garantia do acesso da população a serviços de qualidade, em tempo hábil, aprimorando o serviço da política de atenção básica.

53.Aprimoramento e investimento em programas de prevenção.

54.Desenvolvimento de programas de promoção e prevenção da saúde em parceria com outras Secretarias e entidades.

PROPOSTA 48 - Otimização da gestão da rede de saúde e revitalização de sua infraestrutura

 Meta 1: Regularizar e garantir estoque de medicamentos e produtos hospitalares adequados à demanda de todas as Unidade de Saúde de Goiânia;

Meta 2: Reformar as Unidades de Saúde que estão em situação precária;

Meta 3: Reduzir os custos e aumentar a qualidade dos serviços prestados;

Meta 4: Garantir ao associado do IMAS o atendimento na rede privada de Saúde.

Ações de reestruturação dos processos e procedimentos favorecendo a gestão eficaz e eficiente:

AÇÃO 1 - Estruturar o setor de engenharia clínica por meio de sistema informatizado, compreendendo o gerenciamento do acervo patrimonial com planejamento da manutenção preventiva e corretiva de todos os equipamentos do parque tecnológico integrado;

AÇÃO 2 - Implantar central de gerenciamento de crises e monitoramento digital da saúde;

AÇÃO 3 - Reestruturação da regulação por meio do acesso em conjunto com o estado (cogestão), a fim de compartilhar os entraves de acesso, demandas estaduais, carências e necessidade de fortalecimento;

AÇÃO 4 - Promover gestão profissionalizada na Central Municipal de Armazenamento e Distribuição de Materiais e Insumos (logística) por meio de predicção na compra associado à economia de escala de materiais e medicamentos que possibilitará que não faltem nas Unidades de Saúde material hospitalar e medicamentos necessários para o atendimento do paciente;

AÇÃO 5 - Criação da Central de regulação de oferta de serviços de saúde (CROSS) que unirá as ações voltadas para a regulação do acesso na área hospitalar e ambulatorial, propiciando o ajuste da oferta assistencial disponível às necessidades imediatas do cidadão e permitirá rapidez na liberação de UTI’s e realização de procedimentos complexos, como cirurgias cardíacas e neurológicas;

AÇÃO 6 - Identificar os usuários por meio de pactuação com todos os municípios demandantes e recadastramento da população goianiense em parceria com o IBGE/censo, correios, DETRAN e VAPT VUPT (cadastramento biométrico);

AÇÃO 7 - Instituir no sistema de regulação do SAMU os destinos (unidades públicas) e inserções de privados por meio de termo de cooperação assinado entre os entes público e privado, que garanta o pronto atendimento em 24h, e encaminhamento por referência mais próxima do local de atendimento;

AÇÃO 8 - Reestruturação do IMAS - Instituto de Assistência à saúde e social dos servidores municipais de Goiânia

AÇÃO 9 - Ampliar a rede conveniada do IMAS firmando novos convênios após reestruturação interna que possa viabilizar o cumprimento do acordo estabelecido com a rede privada.

Ações de reforma das estruturas físicas das unidades de atendimento:

AÇÃO 10 - Fazer um levantamento das unidades danificadas que tem prioridade de reforma;

 AÇÃO 11 - Firmar parceria com o Governo Federal no “Programa Requalifica UBS” que destina verba para reforma e construção de Unidades Básicas de Saúde.

AÇÃO 12 - Disponibilizar espaço físico para o atendimento da População no período da reforma para não afetar o atendimento na região com prazo estabelecido para a obra não ficar inacabada.

Ações de Acesso à “Informação que Salva”:

AÇÃO 13 - Integrar todos os sistemas informatizados nas unidades, serviços e setores;

AÇÃO 14 - Implantar a coleta de dados informatizada dos agentes comunitários de saúde e agentes de endemias, por meio de computadores portáteis (palmtop);

AÇÃO 15 - Implantar sistema de comunicação via SMS (mensagem de celular) com pacientes (agendamento de consultas, resultados de exames e outros serviços);

PROPOSTA 49 - Promoção de atendimento mais humanizado tanto aos pacientes quanto aos acompanhantes.

Meta 1: Adotar Programas do Governo Federal que motivam a participação da família na recuperação dos pacientes;

Meta 2: Promover uma padronização no atendimento ao usuário do sistema único de saúde focado na humanização

Meta 3: Construir e colocar em funcionamento 3 UPA’S (Unidades de Pronto Atendimento) em Goiânia até 2020.

Meta 4: Construir e colocar em funcionamento, até 2020, dois Ambulatórios Municipais de especialidades médicas.

Ações de Tratamento e envolvimento da família na recuperação do paciente:

AÇÃO 16 - Adoção e fortalecimento do Programa remédio em casa - parceria com correios e entrega de medicamentos de uso regular na casa dos usuários;

AÇÃO 17 - HOME CARE - ampliação do tratamento de alta complexidade em domicilio financiada pelo “Programa melhor em casa” - do governo Federal. As vantagens são a desobstrução de leitos de UTI, menor custo e humanização da assistência junto com a família;

AÇÃO 18 - Adotar o método do Programa Mãe Canguru - assistência neonatal que implica em contato pele a pele precoce entre pais e recém-nascidos pré-termo e/ou de baixo peso, internado na uti, permitindo um contato maior dos pais com o recém-nascido;

AÇÃO 19 - Educação e capacitação continuada dos servidores com foco na humanização do atendimento ao paciente, desde a recepção, informações e orientações dentro das unidades até a consulta, exames e internação.

AÇÃO 20 - Melhorar o atendimento do SAMU com qualificação e avaliação de aptidão das equipes, incluindo no treinamento a humanização com o paciente e a família;

AÇÃO 21 - Combater o preconceito a determinadas doenças utilizando como ferramenta a divulgação de informativos nas unidades de saúde.

 AÇÃO 22 - Incluir cursos para gestantes nas unidades básicas de saúde, fornecido por um grupo multidisciplinar de pré-natal (Doulas, nutricionistas, enfermeiros obstetras) para acompanhar a gestante durante e após a gravidez, levando informações e segurança à gestante e aos familiares.

AÇÃO 23 - Atendimento domiciliar da maternidade, que acionada por telefone, encaminha uma ambulância com enfermeiro(a) obstetra para atender a grávida que tiver os sinais do parto. O profissional de saúde (enfermeiro) verifica a dilatação e em caso afirmativo já acompanha a parturiente à maternidade, que se prepara para recebê-la, no caso de alarme falso, a ambulância retorna com a equipe para maternidade e passa as orientações à família.

AÇÃO 24 - Fortalecimento dos atendimentos domiciliares (idosos, pacientes terminais com câncer) com especialistas (EAD - equipe de assistência domiciliar). Proporciona uma supervisão sistemática dos pacientes e de suas famílias, diminuindo os atendimentos em hospitais.

PROPOSTA 50 - Valorização, formação e alocação dos profissionais da saúde pública.

Meta 1: Motivação dos profissionais que atuam na rede pública de saúde

Meta 2: Apoio por meio de formação continuada

Meta 3: Alocação dos profissionais da Saúde de modo que possa haver substituição imediata em casos de falta ao serviço.

AÇÃO 25 - Implantar sistema de remuneração salarial baseado na gestão por resultados por meio de indicadores em saúde;

 AÇÃO 26 - Implantar o núcleo de formação em serviços de saúde com a criação da escola de gestão pública possibilitando que ocorra a meritocracia.

AÇÃO 27 - Fortalecimento e democratização do controle social nos territórios de saúde do município com a ampliação dos Conselhos Locais de Saúde que possibilita maiores informações quanto à qualidade do atendimento do sistema da saúde;

 AÇÃO 28- Central de gerenciamento que acompanhe o andamento das atividades dentro das Unidades de Saúde e possibilite a substituição de profissionais em férias, faltas, licenças sem prejuízo para o atendimento médico.

AÇÃO 29 - Analisar a reivindicações salariais de categorias da saúde que estejam defasadas.

PROPOSTA 51 - Ampliação e aprimoramento da rede de urgência e emergência articulando-a com outras redes de atenção

Meta 1: Agilizar o atendimento de especialidades médicas mais escassas e de cirurgias de pequeno e médio porte diminuindo assim a espera do paciente.

Meta 2: Aumentar o número de pacientes atendidos de 700 pacientes/dia para 1050 pacientes/dia com a construção de mais 3 UPAS (Unidades de Pronto Atendimento) de porte III.

Meta 3: Ampliar o atendimento de pacientes na atenção especializada ao SUS como retaguarda da atenção médica em 60 mil atendimentos/mês com a construção de 2 Ambulatórios Municipais de Pronto Atendimento

AÇÃO 30 - Construir três novas unidades de pronto atendimento (UPAS)

• A construção das UPAS atende a orientação do Ministério da Saúde que calcula 1 UPA para 300 mil habitantes para suprir a necessidade de Pronto Atendimento para a população.

• Cada UPA deverá atender 350 pacientes/dia.

AÇÃO 31 - Construir dois ambulatórios municipais de especialidades médicas (AME)

 • A Construção dos Centros Ambulatoriais de Diagnóstico e orientação terapêutica de alta resolutividade fortalecerá a atenção especializada (especialidades médicas mais escassas) - e auxiliará na retaguarda da atenção básica, com o conceito de unidades com perfil clínico e cirúrgico em regime de consulta.

• Oferece leitos de hospital de dia, para cirurgia de pequeno e médio porte e programas de atendimento tipo “day hospital”, segundo metodologia de hospitais privados de alto padrão como Sírio Libanês e Albert Einsten.

• As localizações deverão ser em locais de acesso facilitado;

• Poderão realizar até 30 mil atendimentos mensais

AÇÃO 32 - Melhorar o atendimento aos pacientes com problemas psiquiátricos

• Reestruturação do pronto socorro WASSILY CHUC com modernização assistência médica e multidisciplinar;

• Ampliar o atendimento a dependentes químicos, principalmente por meio do CAPS AD TIPO III (centro de atenção psicossocial aos dependentes de álcool e drogas) com funcionamento 24h e interligado aos CREDEQ´S; AÇÃO 33 - Fortalecimento da rede de atenção a saúde da mulher com a inclusão de especialidades de ginecologia/obstetrícia e mastologia nas UPAS

PROPOSTA 52 - Garantia do acesso da população a serviços de qualidade, em tempo hábil, aprimorando o serviço da política de atenção básica.

Meta 1: Ampliação do número de agentes comunitários de saúde de 495 para 1.400 até 2020 - 750hab/1acs

Meta 2: Ampliação das equipes de saúde da família de 175 para 350 até 2020 - 1/4000hab;

Meta 3: Ampliação do número de núcleos de apoio à saúde da família - NASF de 3 NASF para 18 até 2020 - 1 NASF/20 ESF

Meta 4: Ampliação do número de equipes de saúde bucal - brasil sorridente para cobertura populacional de 22% para 50% até 2020

Meta 5: Ampliar a prevenção de doenças do Aparelho circulatório e neoplasias ao aumentar as visitas de profissionais da Saúde da família

AÇÃO 34 - Fortalecimento da Estratégia da Saúde da Família com a revitalização e modernização da gestão das UESF (unidades de estratégia de saúde da família);

AÇÃO 35 - Consolidar e ampliar a cobertura de atenção primária a partir da estratégia de saúde da família.

AÇÃO 36 - Ampliação do número de agentes comunitários de saúde para 1.400 até 2020.

AÇÃO 37 - Ampliação das equipes de saúde da família para 350 até 2020 - 1/4000hab

AÇÃO 38 - Ampliação do número de núcleos de apoio à saúde da família

AÇÃO 39 - Aumentar o período de funcionamento nas unidades básicas de saúde.

Ações de aprimoramento e investimento em programas de prevenção:

AÇÃO 40 - Ampliar o número de exames de prevenção primária e secundária (preventivo, mamografia, usg, aconselhamento médico) que possa atender o aumento de demanda provocado pelas campanhas no Outubro Rosa;

AÇÃO 41 - Promover a saúde e prevenir as doenças, e seus agravos, com ênfase na informação à população e esclarecimento quanto ao uso do sistema de saúde;

AÇÃO 42 - Treinamento dos agentes de saúde na orientação da população na prevenção de doenças, na coleta dos dados.

Ações de aprimoramento do atendimento da saúde bucal:

AÇÃO 43 - Ampliação do número de equipes de saúde bucal

AÇÃO 44- Reforma e ampliação dos centros de especialidades odontológicas - CEO - hoje são 5 CEO´S, mesmo número de 2008;

AÇÃO 45 - Distribuição de kits odontológicos para os alunos das escolas de bairros carentes.

Ações de Reforma do Centro de Atenção Psicossocial III:

AÇÃO 46 - Reforma e expansão de turno do Centro de Atenção Psicossocial álcool e droga tipo III (CAPS AD 24h) para porta de entrada para 24h em atenção especializada a dependentes químicos.

Ações para promover atenção à saúde da mulher:

AÇÃO 47 - Treinamento dos médicos da atenção básica para coleta e exame de rotina;

AÇÃO 48 - Oferecer curso de capacitação de Doula para certificar as profissionais e posteriormente incluir esta especialidade nas maternidades e unidades básicas de saúde;

AÇÃO 49 - Orientação para o planejamento familiar;

Ações para promover atenção à saúde do idoso:

AÇÃO 50 - Realização de palestras sobre o envelhecimento humano, para a construção de conhecimento relacionado à qualidade de vida, prevenção de doenças, primeiros socorros e saúde bucal, em parceria com instituições filantrópicas e associações de bairro com a presença de equipe multidisciplinar da saúde (nutricionistas, fisioterapeutas, médicos, dentistas, psicólogos, enfermeiros e demais profissionais);

AÇÃO 51 - Fortalecimento da rede de atenção a saúde do idoso, por meio do acesso a especialidade de geriatra nas unidades básicas de saúde;

AÇÃO 52 - Cadastro e fiscalização de ILPI - Instituições de longa permanência para idosos;

AÇÃO 53 - Promoção de cursos de formação de cuidadores por equipes da saúde nos PSF (Posto de Saúde da Família).

PROPOSTA 53 - desenvolvimento de programas de promoção e prevenção da saúde em parceria com outras secretarias e entidades e instituições.

Meta 1: Aumentar a prevenção às doenças do Aparelho Respiratório na conscientização do perigo do tabagismo;

Meta 2: Retirar a cidade do topo da lista com maior número de casos de dengue no país, reduzindo o índice de infestação para próximo de zero.

Meta 3: Cumprir o calendário de vacinação nos postos de saúde atendendo no mínimo 95% da população alvo.

Meta 4: Reduzir os casos de doenças parasitárias como doença de Chagas e Leishmaniose investindo em pesquisas com parceiros que possam tratar as causas.

Meta 5: Reduzir o número de acidentados no trânsito e estradas que cortam Goiânia investindo em ações de prevenção em parceria com outras Secretarias.

AÇÃO 54 - Parceria com a Secretaria de Transporte, Mobilidade e Acessibilidade.

• Prevenir quedas - Programa de revitalização das calçadas nas quadras ao redor da rede municipal de saúde

• Estimular o Condutor da vez no trânsito - Programa de conscientização no trânsito

• Promover o Programa de visitas agendadas no CRER, com foco na juventude, para alertar sobre as consequências de acidentes causados pela alta velocidade.

AÇÃO 55 - Parceria com a Universidade Federal de Goiás

• Estabelecer parceria com o laboratório de pesquisas da doença de chagas da universidade federal de Goiás no compartilhamento de dados e combate à doença.

AÇÃO 56 - Promover parceria com a Secretaria de Esporte e Lazer

• PROGRAMA AUTO CUIDADO ESTIMULADO - Educadores físicos nas “academias ao ar livre” com programação especifica de horários e atividades a serem realizadas nas praças. Atingindo diversas faixas etárias e promovendo saúde através de uma orientação profissional e estímulo do auto cuidado, mantendo informativo atualizado nas praças com as programações;

 AÇÃO 57 - Promover parceria com a Secretaria do Meio Ambiente

• Monitorar a qualidade da água e tratamento de esgoto em parceria com a SANEAGO;

• Promover campanhas em parceria com o meio ambiente de cultivo de alimentos sem agrotóxico em hortas comunitárias.

AÇÃO 58 - Promover parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social

• Estruturar consultórios de rua para atender as pessoas em situação de rua e compartilhar os dados com a Secretaria de Assistência Social

• Promover Cursos de manuseio e aproveitamento de alimentos e bebidas nas associações de moradores, instituições filantrópicas para combater a anemia, desidratação, infecções alimentares.

• Promover Cursos que alertem os cuidados para a prevenção de doenças transmitidas por vetores como a doenças de chagas e leishmaniose;

• Promover Cursos de cuidados na limpeza para evitar a cólera, dengue, Zica e doenças infecciosas.

• Reduzir o índice de doenças sexualmente transmissíveis com campanhas informativas sobre a saúde sexual com conscientização da população; AÇÃO 59 - Promover parceria com a Secretaria Municipal da Educação

• Realização de exames oftalmológicos (anualmente) nas escolas municipais e doação de óculos para alunos de famílias de baixa renda (esse projeto tem melhorado o desempenho das crianças em sala de aula, que muitas vezes tem dificuldade na aprendizagem em razão de problemas oftalmológicos);

• Prevenção do alcoolismo e do uso de drogas em parceria com instituições filantrópicas, escolas municipais com envolvimento das famílias, associações de bairros e instituições filantrópicas e guarda municipal;

• Divulgar informativo e realizar vacinação nos CMEIS e escolas municipais de Goiânia

AÇÃO 60 - Promover parcerias com os Bombeiros e Secretaria Municipal de Educação

 • Agendar visitas às escolas para promover palestras alertando os riscos de queimaduras no período de festas juninas e prevenção de acidentes domésticos.

AÇÃO 61 - Promover parcerias com o sistema S

• Promoção de parceria com o sistema S em eventos de saúde nos bairros, Cozinha Brasil e muitas outras atividades que colaboram com a prevenção e promoção da saúde.

 • Parceria com a oferta de vagas de estágio para cursos técnicos voltados à saúde e administrativo.

Vanderlan Cardoso - PSB

Propostas na área da Saúde:

1. Ampliar a cobertura de atendimento do Programa Saúde da Família (PSF) elevando a cobertura para 80% no primeiro ano e 100% até o último ano de mandato;

2. Reestruturar, equipar e modernizar a rede própria de saúde;

3. Construir, ampliar e reformar a estrutura física das unidades de saúde (equipar, mobiliar e modernizar);

4. Construir Centros de Referência de Especialidades Médicas-Odontológicas e Fisioterapia;

5. Adquirir junto aos médicos, laboratórios e hospitais da rede privada consultas, exames, cirurgias em grande quantidade com preços justos.

6. Investir para ampliar a cobertura de atendimentos odontológicos;

7. Implantar o Programa Fisioterapia em Casa – benefício para pacientes com dificuldades de locomoção.

 8. Implantar o projeto Remédio em Casa para os pacientes com doenças crônicas que utilizam medicamentos de uso contínuo. (Medicamentos sendo entregue em casa pela prefeitura);

9. Estabelecer parceria com os hospitais da rede privada para a compra de vagas em leitos normais, de UTIs, comprando pelo preço justo;

10. Promover periodicamente cursos de capacitação e de boas práticas de atendimento para o servidor público municipal visando à melhoria e à humanização dos serviços prestados pela rede municipal de saúde;

11. Implantar programa de valorização do profissional da saúde;

12. Investir em promoção e prevenção da saúde, ampliando os serviços de cobertura de serviços básicos de saúde, principalmente nas áreas de maior vulnerabilidade social;

13. Promover atenção integral à saúde da mulher, do idoso e da criança com ênfase nas áreas de populações de maior vulnerabilidade social;

14. Implantar projeto que vise à promoção da alimentação saudável e prevenção da obesidade;

15. Implantar programa Saúde sem peso;

16. Criação de um canal de comunicação (Ouvidoria) entre a Secretaria Municipal de Saúde e a população;

17. Ampliar a parceria com o Hospital Araújo Jorge – benefício para os pacientes que necessitam de maior atenção do poder público;

18. Estabelecer gestão profissional nas áreas de saúde, com práticas que garantam a aplicabilidade dos recursos com eficiência (Selos de qualidade);

19. Construir academias ao ar livre, em praças públicas, oferecendo mais uma opção para a prática esportiva da população (Medicina Preventiva);

20. Reformar e melhorar as pistas de cooper existentes na cidade (Medicina Preventiva);

21. Implantar o projeto de ortodontia a principio nas escolas e depois ampliar para toda a sociedade;

Vereadores
Prefeitos




Compartilhe isso: