Tele-Atendimento:
(62) 3223-3943
E-mail:
contato@simego.com.br
Newsletter
Inscreva-se em nossa newsletter e fique por dentro de nossas novidades.

Atualize
seus dados

Associe-se
ao Simego

2ª Via
boleto

Perguntas
Frequentes




Médicos da SES-GO conquistam incorporação de gratificação 21/12/2017

Os médicos efetivos da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), após anos de luta, conquistaram a incorporação da Gratificação por efetivo exercício de serviços de saúde em seus vencimentos.

A Lei n°19.912 de 14 de dezembro de 2017, de autoria do deputado Helio de Sousa, foi publicada no Diário Oficial do Estado no dia 18 de dezembro e passa a vigorar a partir de 1º de fevereiro de 2018.

Para a presidente do Sindicato dos Médicos no Estado de Goiás (SIMEGO), Pabline Marçal, essa foi uma grande vitória da classe médica. “Desde o início da criação do Bônus, nós do SIMEGO temos lutado pela incorporação nos vencimentos dos médicos efetivos da SES-GO. Contudo, é preciso salientar que essa conquista só foi possível devido à união dos médicos da SES-GO, que se mobilizaram em um grande movimento reivindicatório para sensibilizar os gestores em relação à pauta de reivindicação da categoria”, analisou.

 Confira a íntegra da lei: 

LEI Nº 19.912, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2017 


Dispõe sobre a Gratificação por Exercício de Serviços de Saúde, prevista no §1º, inciso I, do art. 1º da Lei nº 17.625, de 27 de abril de 2012, e dá outras providências. 
A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS, nos termos do art. 10 da Constituição Estadual, decreta e eu sanciono a seguinte Lei: 
Art. 1º O valor da Gratificação por Exercício de Serviços de Saúde, de que trata o §1º, inciso I, do art. 1º da Lei nº 17.625, de 27 de abril de 2012, fica reduzido de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) para R$ 800,00 (oitocentos reais). 
Art. 2° Da diferença entre o valor atual da Gratificação por Exercício de Serviços de Saúde e o fixado pelo art. 1º, a importância de R$ 1.500,00 (um mil e quinhentos reais) fica incorporada à remuneração dos profissionais médicos dela beneficiários, dispensando-se idêntico tratamento com relação aos demais profissionais médicos, tanto ativos, quanto inativos, inclusive a seus pensionistas, que não a percebem atualmente, devendo os respectivos contracheques ou holerites a ela se referenciar com a expressão GESS incorporada, seguida da epígrafe desta Lei, de forma abreviada, como se exemplifica: GESS incorporada - Lei nº ...../17. 
Art. 3º O valor incorporado na conformidade do disposto no art. 2º: 
I - para os profissionais médicos em atividade, integrará a base de calculo para efeito: 
a) de fixação de proventos de aposentadoria e pensão; 
b) de adicional de férias; 
II - para os profissionais médicos inativos e aos pensionistas, sujeitar-se-á às regras inerentes à proporcionalidade, quando for o caso; 
III - para os profissionais médicos em geral (ativos e inativos) e seus pensionistas: 
a) sujeitar-se-á à contribuição obrigatória devida ao Regime Próprio de Previdência dos Servidores - RPPS, na forma da lei: 
b) será considerado para efeito de cálculo: 
1. do adicional por tempo de serviço; 
2. do 13º salário. 
Art. 4º Esta Lei entra em vigor em 1º de fevereiro de 2018. 


PALÁCIO DO GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS, em Goiânia, 14 de dezembro de 2017, 129º da República. 

 

MARCONI FERREIRA PERILLO JÚNIOR 
JOAQUIM CLÁUDIO FIGUEIREDO MESQUITA 
LEONARDO MOURA VILELA

Compartilhe isso: